Santa Ângela de Foligno - 04/01

Santa Ângela de Foligno

Santa Ângela, instrumento de conversão, fez uma profunda experiência com o amor de Deus.

A Igreja atribui-lhe o título de beata e sua memória é celebrada hoje pela Ordem franciscana da cidade de Foligno. O povo porém invoca-a com o nome de santa há muitos séculos.

Nasceu na Itália, no ano de 1248, em Foligno, próximo a Roma, numa família muito abastada. Mas, infelizmente, não vivia a maior riqueza, que é o amor a Deus. Dentro deste ambiente indiferente a Deus e à Igreja, a menina foi crescendo.

Ela foi para o sacramento do matrimônio, teve vários filhos, mas, infelizmente, tanto os filhos e depois o esposo faleceram. Imagine como estava o coração dessa mulher!

Nessas trágicas circunstâncias mostrou uma força de alma acima do comum. No ano de 1285 São Francisco lhe apareceu em sonho e exortou-a a percorrer com coragem o caminho da perfeição.

Ângela ingressou na Ordem Terceira de São Francisco e no ano de 1291 emitiu os votos religiosos. Empreendeu a peregrinação até Assis. Nessa peregrinação fez uma profunda experiência com o amor de Deus, que deixou-lhe na alma um traço profundo.

Foi durante essa viagem que Ângela teve experiências místicas desconcertantes, cuja testemunha foi o seu próprio confessor e parente, o beato Arnaldo de Foligno.

Foi quando recorreu a Virgem Maria e buscou o sacramento da reconciliação.

Ela tinha 40 anos quando se abriu para esse processo maravilhoso que se chama conversão. 

Doou todos os seus bens aos pobres, entrou para a família franciscana na ordem terceira, viveu uma vida reclusa e saía para peregrinações em Assis.

Santa Ângela de Foligno foi instrumento de conversão a partir do momento em que se abriu e levou muito a sério sua vida de conversão.
Santa Ângela de Foligno, rogai por nós!

Fonte: Canção Nova
https://santo.cancaonova.com/santo/santa-angela-de-foligno/

Clique aqui e veja a oração à Santa Ângela de Foligno

Deixe uma resposta

Fechar Menu