Caminhada da Esperança encerra o Julho Verde

Concluindo o Julho Verde – Padre Quinha, a Oficina de Jesus promoveu no dia 27 de julho a Caminhada da Esperança, saindo da praça em frente à Catedral São Pedro de Alcântara e terminando no Trono de Fátima, com missa presidida pelo Padre Francisco Montemezzo.

Durante a Caminhada da Esperança os participantes rezaram o terço e refletiram sobre a importância de levar esperança a quem vive preso no vício do álcool e das drogas e também passa pela depressão.

Na praça em frente à Catedral, a Banda do 32º Batalhão de Infantaria Leve de Petrópolis e a cantora católica Juliana Lima se apresentaram com músicas cristãs. O Diácono Permanente, João Henrique Madeiros Nunes falou sobre a importância do Julho Verde e de levar esperança a todas as pessoas. Ele lembrou que Padre Quinha tinha um  olhar para todas as pessoas e sempre tinha esperança de ver as pessoas recuperadas. O diácono ressaltou ainda a necessidade de levar esperança as pessoas, principalmente aquelas que passam pela depressão.

O diretor executivo da Oficina de Jesus, Roni Ribeiro falou sobre a importância da obra na vida de muitas pessoas que passam pelo sítio de recuperação. Durante o Julho Verde diversas ações foram desenvolvidas para levar esperança as pessoas e também para divulgar o trabalho realizado.

Nos últimos meses, para manter a obra – Oficina de Jesus – funcionando, diversas ações foram desenvolvidas e lançadas, como a fabricação e vassoura, produção e venda de café e mais recente, a campanha Mil Amigos Padre Quinha. Esta campanha tem por objetivo conseguir pessoas que, por meio de doações mensais possam ajudar a manter a Obra aberta para continuar ajudando as pessoas que precisam se livrar das drogas.

Deixe uma resposta

Fechar Menu